VACINA

Ampliação da vacinação nos postos de saúde

Governo anuncia mudanças na vacinação

Após surtos de caxumba, imunização de adultos é ampliada

O Ministério da Saúde anunciou, nesta sexta-feira, dia 3 de março, novas alterações no calendário do Programa Nacional de Imunização (PNI). Atualmente, 19 vacinas recomendadas pela OMS – Organização Mundial de Saúde são ofertadas gratuitamente nos postos de saúde. Há mudanças em seis delas.

Terão ampliação na oferta as vacinas tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (triviral + catapora), dTpa adulto acelular (coqueluche, difteria e tétano), hepatite A e HPV, além da meningocócica C. As mudanças englobam a vacinação de crianças, adolescentes, adultos, gestantes e imunodeprimidos. Duas doses contra sarampo, caxumba e rubéola passam a ser disponibilizadas para pessoas de 12 meses até 29 anos de idade. A ampliação da segunda dose da tríplice viral considera a situação epidemiológica da caxumba. Segundo o ministério, houve surtos da doença em 19 Estados no ano passado.

“É importante o zelo com a caderneta de vacinação também com o adolescente e o adulto”, ressaltou a coordenadora do PNI, Carla Domingues, durante coletiva em Brasília. Confira abaixo as principais mudanças por faixa etária:

Crianças

Tetraviral (tríplice viral + catapora)
Como era – dose dada aos 15 meses ou até os 2 anos
Como fica – quem não tomou a dose até os 2 anos tem chance de fazê-lo até os 4 anos

Hepatite A
Como era – 1 dose única até 2 anos
Como fica – quem não tomou a dose única até os 2 anos pode fazê-lo até os 5 anos

Adolescentes

HPV

Como era – 2 doses da vacina quadrivalente para meninas de 9 a 13 anos e mulheres de 9 a 29 anos com HIV
Como fica – 2 doses para meninas de 9 a 14 anos e mulheres de 9 a 29 anos com HIV e imunodeprimidas 
2 doses para meninos de 12 e 13 anos (veja em post anterior que a faixa etária dos meninos será ampliada gradualmente até 2020, quando serão beneficiados meninos de 9 a 14 anos) e homens de 9 a 29 anos com HIV e imunodeprimidos

Meningite C
Como era – disponível apenas para crianças de até 2 anos
Como fica – meninos e meninas de 12 e 13 anos em 2017, com evolução da faixa etária até 2020, quando serão vacinados meninos e meninas de 9 a 13 anos.

Adultos

Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)
Como era – duas doses até 19 anos e uma dose para 20 a 49 anos
Como fica – introdução da segunda dose para 20 a 29 anos, sendo mantida uma dose para 30 a 49 anos

Gestantes

dTpa acelular (coqueluche, difteria e tétano)
Como era – uma dose entre a 27ª e a 36ª semana de gestação
Como fica – uma dose a partir da 20ª semana de gestação e, se não tomarem durante a gestação, devem receber uma dose no puerpério, até 45 dias após o parto

Fonte:Ministro da Saúde, Ricardo Barros, e coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI), Carla Domingues, durante coletiva em Brasília, via Web Rádio Saúde e Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *