Opinião

Febre amarela e descaso

Vamos falar sério sobre febre amarela?*

E lembrar que não podemos nos descuidar da dengue

*Post atualizado em 17 de janeiro de 2018

febre amarela
Crédito: José Cruz/Agência Brasil

É inaceitável que a febre amarela ainda provoque mortes  por aqui. Vou apresentar alguns motivos para defender essa afirmação. O primeiro é que Minas Gerais é um dos Estados que têm recomendação para a vacinação contra a febre amarela. Embora não haja circulação do vírus na área urbana, existem condições no Estado para uma eventual transmissão da febre amarela. São as chamadas áreas endêmicas, de mata ou na zona rural. E que mantêm o risco de reintrodução da doença nas cidades. Nessas áreas, o Ministério da Saúde recomenda a vacinação. Continuar lendo “Febre amarela e descaso”

Opinião

Atualização de vacinas

Fique de olho nas vacinas de toda a sua família

É preciso acompanhar a atualização dos calendários não só de crianças, mas também de adolescentes e adultos

Nós, pais e mães, seguimos a caderneta de vacinação de nossos filhos na infância e participamos das campanhas de imunização promovidas pelo governo. Assim, acreditamos que nossos pequenos chegam à adolescência imunizados contra algumas doenças infectocontagiosas que eram muito comuns na primeira infância. E nos tranquilizamos a partir daí. Afinal, eles já estão seguros com a caderneta de vacinas da criança preenchida. É o que pensamos. No entanto, o crescimento de casos de caxumba nos últimos dois anos serve de alerta para que mudemos esse hábito. É preciso que nos atualizemos sobre as vacinas disponíveis também quando temos um adolescente em casa. E após nos tornarmos adultos – e idosos. Continuar lendo “Atualização de vacinas”