VACINA

Gestante: a importância da vacinação contra a gripe

Por que a grávida deve se vacinar contra a gripe?

Médica explica que proteção beneficia, também, o bebê, que só pode ser imunizado a partir dos 6 meses de idade
gestante
Crédito: Freepik

A gestante é grupo de risco para as complicações da infecção pelo vírus Influenza, alerta a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Por isso, a SBIm recomenda a dose anual da vacina, mesmo no primeiro trimestre de gestação. “Toda gestante e lactante (mulher que está amamentando) deve se vacinar contra a gripe. Elas são especialmente suscetíveis. São, inclusive, de alto risco para as formas graves da doença e morte”, afirma a médica ginecologista e obstetra Thelma de Figueiredo e Silva, diretora sociocultural da Associação Mineira de Ginecologistas e Obstetras (Sogimig).

Proteção ao bebê

A médica lembra ainda que, ao se vacinar, a gestante passa a proteção para o bebê.  “Observe que a vacina só está indicada para crianças a partir de 6 meses de idade”, ressalta. “Sabe-se que 30 % das crianças que desenvolvem a síndrome respiratória aguda grave e necessitam de hospitalização são menores de 3 meses”, explica. Ela defende que todas as pessoas que têm contato com recém-nascido sejam vacinadas para estender a proteção ao pequeno.

Quadrivalente ou trivalente?

Desde que disponível, orienta a SBIm, a vacina quadrivalente (com 4 tipos de vírus) é preferível à trivalente (3 tipos de vírus), inclusive, em gestantes, por conferir maior cobertura das cepas circulantes. Mas, na impossibilidade de uso da quadrivalente, deve-se adotar a trivalente.

A vacina trivalente contra a gripe está disponível gratuitamente nos postos de saúde para gestantes e mulheres puérperas (até 45 dias após o parto) durante a Campanha Nacional contra Influenza de 2017. A campanha começou na segunda, dia 17, e segue até  26 de maio. A previsão do Ministério da Saúde é imunizar 2,2 milhões de grávidas e 357,2 mil puérperas. Já a vacina quadrivalente só pode ser encontrada na rede particular.

Três perguntas

Quais são as contraindicações da vacina contra a gripe para as gestantes e lactantes?

As contraindicações são as mesmas da população em geral: alergia à proteína do ovo, febre e doença aguda grave – o que pode confundir, dificultar o diagnóstico de outras doenças – ou para pessoas que apresentaram Guillain-Barré em vacinação prévia.

Após tomar a vacina, quanto tempo demora para a grávida estar protegida?

É muito importante ressaltar que a imunidade demora de 2 a 3 semanas para se estabelecer. Portanto, a vacinação deve ser feita o mais precocemente possível. Algumas pessoas não se vacinam, alegando que uma vez se vacinaram e tiveram a pior gripe da vida. Mito! Provavelmente, não houve tempo suficiente entre a contaminação e a produção de anticorpos induzida pela vacina.

A vacina protege a grávida por quanto tempo?

A imunidade dura de 6 a 12 meses. A vacina é produzida anualmente, com os 3 subtipos de vírus mais esperados, com maior frequência, naquele determinado período na circulação. Ela estará protegida contra esses vírus. Pode haver, no entanto, outros tipos de vírus circulando em outras populações.

Fonte: Médica ginecologista e obstetra Thelma de Figueiredo e Silva, diretora sociocultural da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig).
Saiba mais:

Calendário de Vacinação SBIm Gestante – Recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2016/2017

Governo antecipa vacinação contra gripe

Vacina da gripe terá vírus H1N1 alterado em 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *