Depoimentos

Paralisia facial: um depoimento de quem luta por tratamento

“Não tenho o sorriso. De boca. Porque o de alma ninguém me tira.”

Nós, os chamados “sequelados” ou reincidentes da doença, temos que contar com nossa fé
Adriana Bello, 50
Foi produtora e figurinista durante 23 anos. Agora produz artesanato.
Foi diagnosticada com síndrome de Bell, uma paralisia facial, em 2014 e, há 5 meses, teve uma reincidência
Página no Facebook: Uma Campanha Para O Tratamento De Sindrome De Bell Uma Paralisia Facial.
paralisia facial
Crédito: Arquivo Pessoal/Adriana Bello

“Em um domingo de 2014, eu estava em casa quando, de repente, senti uma fisgada muito forte atrás do ouvido. Era uma dor desconhecida. Tomei um analgésico e fui dormir. Mas passei a noite com tanta dor que pensei se tratar do dente de siso, o único que não tinha extraído.

Por volta das 5h da manhã,  já estava pronta para ir ao pronto-socorro. Já tive bebê e nunca senti uma dor como estava sentindo. Então fui com meu marido ao hospital. Sou muito forte para dor. Mas já estava chorando. Continuar lendo “Paralisia facial: um depoimento de quem luta por tratamento”