BEM-ESTAR

Diferenças entre gripe e resfriado: veja algumas dicas

Você está com gripe ou resfriado?

Médico infectologista explica que pode ser difícil distinguir as duas doenças e dá algumas dicas sobre os sintomas mais comuns
diferenças entre gripe e resfriado
Crédito: Freepik

O inverno pode trazer muitos espirros, coriza e um certo mal-estar. Crianças, idosos e alérgicos sofrem mais. Nós, brasileiros, tratamos tudo como gripe. Mas, muitas vezes, esses sintomas representam apenas um resfriado. O médico infectologista Antonio Carlos de Castro Toledo Júnior, professor do curso de medicina da Unifenas-BH, diz que é muito difícil distinguir um do outro. Que tal tentar entender as diferenças entre gripe e resfriado e aprender a fazer a prevenção de forma correta?

Diferenças entre gripe e resfriado

Gripe é uma doença infecciosa (causada por um agente infeccioso) e contagiosa (transmitida homem a homem) que acomete as vias respiratórias superiores (nariz e garganta) e inferiores (traqueia, brônquios e pulmões). “A intensidade do acometimento das vias aéreas superiores e inferiores determina a gravidade da doença. Quanto maior o acometimento das vias aéreas inferiores, mais grave a doença”, explica o infectologista.

A intensidade do acometimento das vias superiores e inferiores depende do subtipo viral. A gripe é uma doença causada por um vírus específico, o vírus da gripe ou influenza. Esse vírus é muito mutável. A cada ano, um vírus diferente é o responsável pela maior parte dos casos da doença. O influenza humano é classificado em dois grandes tipos A e B, sendo o A o mais frequente e o principal causador da doença.

O resfriado também é uma doença infecciosa e contagiosa, mas acomete apenas as vias aéreas superiores. “Ao contrário da gripe, que é causada apenas por um tipo de vírus (o influenza), o resfriado é causado por vários tipos diferentes de vírus. O rinovírus é o agente mais frequente”, afirma o médico.

Sintomas

Tanto a gripe e o resfriado apresentam sintomas respiratórios “superiores”, como dor de garganta, espirros, coriza e tosse. O resfriado também pode apresentar dores no corpo, pouco intensas. A gripe apresenta os sintomas locais do resfriado, geralmente mais intensos, e sintomas sistêmicos, como desânimo intenso, febre alta, calafrios, dores musculares e articulares e dor de cabeça.

Na prática, pode ser difícil saber as diferenças entre gripe e resfriado. “A gripe frequentemente apresenta complicações, como infecções bacterianas, entre elas a pneumonia. A duração das duas doenças também é semelhante, caso não ocorra nenhuma complicação na gripe”, explica o infectologista.

Veja no quadro abaixo algumas dicas de diferenças entre gripe e resfriado de acordo com os sintomas:

Sintoma Resfriado Gripe
Febre Baixa (< 38 graus ou ausente) Alta (>38 graus)
Ardência nos olhos Leve Leve
Calafrios Raros Pode haver ou não
Dor de cabeça Leve ou ausente Moderada a intensa
Dores musculares Leve Moderada a intensa
Dor de garganta Moderada Moderada a intensa
Tosse Moderada Moderada a intensa
Secreção Moderada Forte com congestão nasal
Cansaço Leve Moderado a intenso
Transmissão

Tanto a transmissão da gripe quanto a do resfriado ocorrem por meio de pequenas gotículas (perdigotos), que são liberadas no ar quando a pessoa doente espirra ou tosse. Como essas gotículas são pesadas, elas se depositam rapidamente sobre as superfícies. Dessa forma, a pessoa deve estar próxima da outra para a transmissão direta. “No entanto, pode ocorrer a transmissão por objetos ou superfícies contaminados, quando uma pessoa não doente manipula esses objetos e leva a mão à boca ou aos olhos”, diz Toledo Júnior.

Tratamento

O resfriado não possui tratamento específico. É uma doença autolimitada (que cura sozinha) e dura cerca de 7 dias. “Podem ser usados medicamentos sintomáticos, para febre e dor, e é necessário manter uma boa hidratação. No caso de obstrução nasal, pode-se fazer a lavagem nasal com soro fisiológico”, orienta o médico infectologista. Não existe vacina para resfriado.

A gripe possui um tratamento específico, mas que deve ser utilizado apenas com indicação médica e logo no início dos sintomas. O tratamento dos sintomas segue as mesmas orientações do resfriado. “A gripe possui vacina, que deve ser administrada todos os anos, antes do inverno, principalmente para as pessoas com maior risco de complicações, como crianças com menos de 5 anos, gestantes, idosos, indígenas e profissionais de saúde”, diz Toledo Júnior.

Dicas de prevenção

Você sabe agir corretamente para prevenir a transmissão da gripe e do resfriado dentro de casa ou no trabalho? Toledo Júnior explica que as duas principais formas de prevenção individual são a higiene das mãos e a proteção da boca e do nariz ao espirrar ou tossir. Mas também é preciso ficar atento ao compartilhamento de objetos pessoais. É que a pessoa pode transmitir a gripe ou o resfriado mesmo sem apresentar sintomas.

Higiene das mãos
  • Deve-se estar atento à limpeza das mãos (água e sabão ou álcool) antes das refeições e antes de levar à mão ao rosto.
  • A higiene das mãos pode ser feita por meio da lavagem das mãos com água e sabão ou a fricção das mãos com álcool a 70%, na forma líquida ou gel.
  • A lavagem das mãos possui a vantagem de retirar também outras sujeiras da mão, o que o álcool não faz.
  • Em relação ao álcool, deve-se estar atento à concentração dele, pois apenas o álcool a 70% (ou mais) elimina o vírus. Caso a concentração do álcool seja inferior a 70%, ele não possui nenhum efeito sobre o vírus.
Etiqueta ao espirrar ou tossir
  • Outra estratégia importante de prevenção é proteger a boca e o nariz quando espirrar ou tossir, para evitar a contaminação de outras pessoas ou as superfícies do ambiente.
  • Deve-se proteger a boca e o nariz com um lenço descartável ou com o braço. Nesses casos, sempre evite o uso das mãos.
Compartilhamento de objetos pessoais
  • Evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como escovas de dente, copos (sem lavar) e medicamentos de uso nasal, como soro fisiológico e outros medicamentos de uso nasal.
  • Esse compartilhamento deve ser evitado mesmo que a pessoa não tenha sintomas, pois ela pode ter a infecção mesmo sem sintomas e transmitir a gripe ou o resfriado.
  • Objetos como toalhas, lenços de pano, fronha etc também não devem ser compartilhados, mas, após a lavagem normal, estão livres do vírus. Não é necessário fazer nenhuma desinfecção.
Em relação ao ambiente
  • É importante manter os ambientes ventilados e fazer a limpeza de superfícies e do chão com álcool (a 70%), desinfetantes ou água sanitária diluída em água comum.
  • Nenhuma das duas doenças é transmitida pelo ar frio ou vento. No entanto, como na época de frio, normalmente, os ambientes ficam mais fechados, as pessoas associam a causa da gripe e do resfriado com o tempo frio.
Leia mais

Vacina da gripe terá vírus H1N1 alterado em 2017 –  matéria traz ainda as principais dúvidas sobre a vacina da gripe e alguns mitos em torno do assunto!

Conheça mais sobre a gripe, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *